Facial Coding: Netsonda capta e analisa emocoes em video
3 Novembro 2015

Facial Coding: Netsonda capta e analisa emoções em vídeo

O vídeo é hoje o meio mais poderoso e disseminável que existe dentro do espectro de ferramentas de comunicação das marcas.

E não é por acaso. O vídeo é o meio que mais facilmente consegue comunicar emoções, o que o torna muito valioso, pois é hoje sabido que comunicação e publicidade emocional é mais eficaz do que campanhas meramente racionais.

De acordo com o livro "The Gunn Report", de Donald Gunn, "Comunicação emocional é onze vezes mais eficiente na conquista de quota de mercado".

Ciente disto, a Netsonda tem vindo a apostar na aplicação da tecnologia de Facial Coding, tecnologia esta que mede o que as pessoas sentem quando vêem conteúdos em vídeo, para uma avaliação mais exacta e eficaz dos mesmos.

Assim, quando uma determinada pessoa vê um vídeo no seu computador, a tecnologia Facial Coding capta as reacções das suas emoções subconscientes através do recurso à webcam instalada nesse mesmo computador, que lê os movimentos da face.

Através deste processo, é possível percepcionar os sentimentos de felicidade, surpresa, tristeza, repugna, medo ou confusão de uma determinada pessoa enquanto ela é exposta a um estimulo visual.

Esta tecnologia permite assim analisar como é que uma audiência especifica sente e reage ao conteúdo de um vídeo, segundo a segundo. Seja um vídeo apenas ou toda uma campanha, podemos analisar os pontos altos e baixos do desempenho do conteúdo. E comparar este desempenho com o da concorrência.

No final, a tecnologia Facial Coding permite às marcas saberem em que vídeos devem apostar para aumentar o seu retorno de media, se os seus vídeos invocam as emoções que se pretende, que banda sonora/música funciona melhor num determinado vídeo, entre outras questões relacionadas com a eficácia de vídeo, potenciando o seu sucesso e disseminação.